Os impactos na gestão de recursos humanos com a pandemia

A gestão de recursos humanos (HRM) é uma parte vital da gestão de toda a organização. As pessoas estão para os negócios como o coração para os humanos.

Com a pandemia Covid-19, vimos muitas empresas mudarem seus métodos de trabalho. Uma das principais mudanças é a adoção acelerada da tecnologia como parte essencial da execução de tarefas.

Rapidamente, tivemos que nos familiarizar com microfone e câmera para videoconferências.

Por mais que enfatizem a economia, as mudanças foram essencialmente humanas. Nas empresas, impactou diretamente a gestão de recursos humanos.

Mas o que é a HRM?

Leia-se como o conjunto de processos, procedimentos e métodos de gestão, aplicados aos colaboradores. Tanto pode ser planejada como executada de forma improvisada. Afinal, toda empresa invariavelmente lida com pessoas.

A boa gestão de pessoas visa que os funcionários atinjam seus próprios objetivos profissionais. Com isso, garante um ambiente próspero para que a organização atinja os seus próprios objetivos.

Modelo Integrado 5P’s: como garantir um bom ambiente de trabalho em meio a tantas incertezas

Pesquisadores da Daffodil International University, de Bangladesh, se propuseram a refletir sobre esta questão em relação ao Modelo 5P’s Integrado. Trata-se de uma metodologia para colocar o planejamento estratégico em prática, criada por Mildred Golden Pryor, Donna Anderson, Leslie Toombs e John H. Humphreys, professores de Management da Texas A&M University.

A metodologia reúne cinco variáveis:

  1. Propósitos
  2. Princípios
  3. Processos
  4. Pessoas
  5. Performance

O encontro dessas disciplinas de negócios busca aumentar a eficácia da implementação estratégica. Publicado no Management and Human Resource Research Journal, o artigo é assim intitulado:

Transição global das práticas de RH na situação de pandemia da Covid-19: uma revisão sistemática por meio do modelo 5P de HRM

Como a pandemia transformou o gerenciamento de cada variável do Modelo Integrado 5P’s

A análise dos pesquisadores parte de dois pressupostos:

  1. Compreende que as organizações dependem de pessoas
  2. Estas pessoas foram afetadas pela Covid-19

Com base nisso, analisam conforme os cinco Ps:

1 – Purpose (Propósito)

Falar do propósito de uma organização significa:

  • Qual é a sua intenção
  • O que torna ela quem ela é
  • Onde ela se vê em um determinado período de tempo
  • Quais são as suas metas
  • Quais são os seus objetivos
  • Quais estratégias define para alcançá-los
  • Qual é o seu planejamento estratégico

Leia também: Cinco perguntas essenciais para uma gestão estratégica

Com a pandemia, os pesquisadores identificaram as seguintes iniciativas em organizações:

  • Realinhamento do propósito com a estratégia
  • Planejamento de mudanças no curto e longo prazo (prioridades e modelos de negócios)
  • Constituição de um plano de continuidade de negócios
  • Ser mais eficiente ao manter os sinais vitais da empresa
  • Mudanças nos objetivos estratégicos

2 – Principles (Princípios)

O segundo P, de Princípios, é um desdobramento do Propósito:

  • Abrage a filosofia corporativa – atitudes e valores corporativos
  • Norteiam como a organização deve operar e ser administrada

Em relação aos Princípios, as referências visam mudar as diretrizes de atuação das organizações. Essa variável destaca aspectos como:

Baixe grátis o Compliance Handbook da Interact

3 – Process (Processos)

Chegamos ao terceiro nível, de Processos.

Para os pesquisadores, foram verificadas cinco transformações principais:

  • Adaptação tecnológica com a pandemia
  • Transformação digital dos processos
  • Coordenação de times de modo online
  • Colaboração mais estreita com plataformas
  • Redução de custos operacionais

4 – People (Pessoas)

Esta é a variável mais impactada com a pandemia. Também é uma com mais iniciativas transformadoras. Dentre as ações mais encontradas, estão:

  • Desenvolver plano de trabalho flexível (híbrido ou home office)
  • Rever remuneração dos colaboradores (atender novas necessidades)
  • Ênfase no equilíbrio entre trabalho e vida
  • Motivação através de canais online
  • Apoio emocional aos colegas
  • Liderança mais participativa
  • Construção de comunidade (espaços virtuais)
  • Recompensa virtual (não necessariamente monetária)
  • Aporte maior em gestão do conhecimento (colaborador como ativo)
  • Capacitação de gestores para a tomada de decisões

5 – Performance (Desempenho)

O último P diz respeito à Performance das pessoas. Nesse âmbito, a pandemia suscintou:

  • Comunicação mais assíncrona
  • Cancelamento de reuniões sem necessidade
  • Aumento do controle sobre as atividades dos funcionários
  • Monitoramento e comunicação regulares
  • Sistema de reconhecimento e feedback virtual
  • Feedback individual e report semanal de desempenho

Considerações

A pandemia suscintou um grande conjunto de mudanças nas empresas. Em especial, em como gerenciamos pessoas. E elas são parte vital de toda organização.

Neste artigo, tomamos de empréstimo os óculos do Modelo Integrado 5P’s. Como vimos, os pesquisadores identificaram quais foram as transformações em cada nível. O que se destaca, sem dúvida, é o impacto direto nas pessoas.

Para quem busca ir além, a Interact está transformando a forma como as empresas são gerenciadas. Com uma plataforma de governança corporativa baseada na nuvem, impulsiona resultados de empresas no Brasil e no exterior.

E o melhor: com ferramentas para todas as etapas da gestão – do nível estratégico ao operacional.

Clique aqui e conheça mais

Referência

SHIL, Mrittika; BARMAN, Rajib Chandra; ZAYED, Nurul Mohammad; SHAHI, Shahiduzzaman Khan; NELOY, Arafat Hosain. Global transition of HR Practices in Covid-19 Pandemic situation: a systematic review through 5P’s Model of HRM. Management and Human Resource Research Journal; Vol.9, No.6; June-2020.

Compartilhe

Quer receber conteúdos
de gestão?

Assine agora mesmo a nossa newsletter